• qui. jan 21st, 2021

Telescópio australiano mapeia 3 mi galáxias em tempo recorde

ByMax Blanc

dez 1, 2020
Mapeamento foi realizado em 300 horas, o equivalente a 12,5 dias

Mapeamento foi realizado em 300 horas, o equivalente a 12,5 dias
CSIRO

O novo telescópio australiano ASKAP (Australian Square Kilometer Array Pathfinder), situado no Observatório de Radioastronomia de Murchison, no Centro-Oeste do país, permitiu que astrônomos mapeassem 3 milhões de galáxias em tempo recorde: 300 horas, o equivalente a 12,5 dias. Os resultados iniciais foram publicados na terça-feira (1) no Publications of the Astronomical Society of Australia.

Segundo a publicação, o ASKAP é composto por 36 antenas parabólicas que trabalham juntas para tirar fotos panorâmicas e conseguem cobrir até 83% de todo o céu com uma riqueza de detalhes sem precedentes.

Com a alta qualidade dos receptores do telescópio, a equipe só precisou combinar 903 imagens para formar um mapa completo do céu. Em comparação com levantamentos anteriores, foram necessárias dezenas de milhares de imagens para obter esse feito.

“A ASKAP está aplicando o que há de mais moderno em ciência e tecnologia a questões antigas sobre os mistérios do universo e equipando astrônomos ao redor do mundo com novas descobertas para resolver seus desafios”, afirmou Larry Marshall, CEO da CSIRO (sigla para Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, o órgão nacional para pesquisa científica na Austrália).

Os novos dados permitirão aos astrônomos não só realizar análises estatísticas de grandes populações de galáxias, auxiliando na compreensão de como o universo evoluiu e está estruturado, como também encontrar dezenas de milhões de novas galáxias em pesquisas futuras.

“ASKAP é um grande desenvolvimento tecnológico que coloca nossos cientistas, engenheiros e indústria no assento do motorista para liderar a descoberta do espaço profundo para a próxima geração”, disse Karen Andrews, ministra da Indústria, Ciência e Tecnologia da Austrália. “Esta nova pesquisa prova que estamos prontos para dar um salto gigante no campo da radioastronomia.”

*Estagiária do R7 sob supervisão de Giovanna Orlando

Fale Conosco
Mande um WhatsApp