• sáb. nov 28th, 2020

EUA monitoram sistema da Tesla para condução autônoma

ByReuters - Tecnologia

out 23, 2020
CEO da montadora Tesla, Elon Musk

CEO da montadora Tesla, Elon Musk
Hannibal Hanschke/Reuters

O regulador de segurança automotiva dos EUA disse na quinta-feira (22) que está acompanhando o lançamento de um software da Tesla que permite condução autônoma de veículos, afirmando estar pronto para proteger o público contra riscos à segurança.

A Tesla lançou na noite de terça-feira (20) uma versão de teste, do que chama de atualização de software “full self driving” para um número não revelado de motoristas “experientes e cuidadosos”.

O lançamento gerou publicações entusiasmadas de pessoas que compartilharam trechos de vídeo do carro dirigindo de forma supostamente autônoma nas ruas à noite.

Em teleconferência de resultados da Tesla na quarta-feira (21), o presidente-executivo, Elon Musk, disse que a última atualização foi planejada para ser divulgada até o fim do ano, com o sistema ficando mais robusto à medida que coleta mais dados.

Coronavírus: o mecanismo que pode fazer cães detectarem covid-19 até 5 dias antes de sintomas começarem

“A NHTSA foi informada sobre o novo recurso da Tesla, que representa uma expansão de seu sistema de assistência ao motorista. A agência monitorará a nova tecnologia de perto e não hesitará em tomar medidas para proteger (o) público contra riscos irracionais à segurança”, disse a Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário.

A NHTSA disse em julho que sua equipe de investigação “analisou 19 acidentes envolvendo veículos Tesla, onde se acreditava que alguma forma de sistema avançado de assistência ao motorista estava engajado no momento do incidente”.

Durante anos, Musk prometeu autonomia para seus veículos, mas perdeu vários prazos.

Pesquisadores, reguladores e grupos de seguros dizem que a direção autônoma verdadeira ainda está a anos de distância e é mais complexa do que as empresas previam há vários anos.

O piloto automático e sistemas de assistência ao motorista avançados similares podem fornecer suporte de direção, frenagem e aceleração em situações limitadas, geralmente em rodovias. O site da Tesla diz que o sistema requer supervisão ativa do motorista e não torna o carro autônomo.

Os donos de carros da Tesla podem comprar o “full self driving” por 8 mil dólares e eventualmente receber o upgrade, com o preço aumentando em 2 mil na segunda-feira, disse Musk.

No Twitter, os donos de Teslas que receberam a versão de teste publicaram vídeos de sua experiência, alegando que o carro “literalmente vê tudo”, definindo indicadores por conta própria e navegando nas curvas, mesmo sem marcações de pista claras.

Youtuber cria cabine de fotos para seu cachorro tirar selfie sozinho

Fale Conosco
Mande um WhatsApp