• dom. jan 17th, 2021

Black Friday: Veja 7 dicas para não cair em golpes cibernéticos

ByMax Blanc

nov 26, 2020

A Black Friday é uma das datas comerciais que mais movimentam o
comércio eletrônico, e, segundo dados da empresa de mensuração e análise de dados
Ebit Nielsen, este ano as vendas online devem crescer 27% em comparação com o
mesmo período de 2019. O R7 conversou com o analista sênior de segurança da Kaspersky,
Fabio Assolini, para saber quais são as principais dicas para não ser vítima de
golpes cibernéticos nesta época do ano 

*Estagiária do R7 sob supervisão de Paulo Guilherme

Segundo Assolini, em primeiro lugar, é preciso verificar o
endereço (URL) antes de clicar no link. “Às vezes, ele pode ser diferente do
que está visível”, alerta. “Em caso afirmativo, acesse a página da oferta da
loja digitando diretamente o endereço correto”

Vale verificar ainda se o site acessado corresponde
a loja oficial. “Se a página da loja levantar qualquer tipo de suspeita, procure
o site no WHOIS (www.registro.br) para saber desde quando o domínio existe e quem
é o proprietário. Se o domínio é novo e foi registrado por uma entidade
misteriosa, abandone seu carrinho”, orienta o especialista

Na hora de criar um cadastro, vale a recomendação de utilizar uma senha que ainda não esteja em uso pelo usuário para outros sites ou serviços. “Caso você use apenas uma senha, se
ela for roubada, todos os seus serviços estarão comprometidos”, adverte Assolini

De acordo com o especialista, não se deve fazer compras
em redes públicas de Wi-Fi, que, muitas vezes, são mais inseguras do que as
privadas. “Ao fazer isso, a pessoa fica sujeita a se registrar em uma rede
fantasma em vez de uma rede normal, o que poderia abrir brecha para um roubo de
identididade”

Após o recebimento do produto, o consumidor deve ficar atento às
mensagens de confirmação da entrega. Segundo Assolini, criminosos podem usar
a tática de engenharia social para aplicar um ataque de phishing ou enviar
malware bancários. “Antes de abrir qualquer link enviado por mensagens do tipo,
tenha certeza de que o remetente seja legítimo”

Vale lembrar também que não se deve clicar
em links enviados por estranhos. “Mesmo que a mensagem recebida tenha sido
enviada por um amigo, verifique se ele realmente foi a fonte. Sempre há a
possibilidade de ser uma mensagem maliciosa que esteja circulando pela internet”, afirma o especialista

Por fim, vale mencionar ainda uma alternativa bastante segura e ainda pouco difundida para efetuar
compras online: cartões de crédito virtuais. “Trata-se,
basicamente, de um ‘clone’ do seu cartão de crédito físico, mas com diferentes
números, data de vencimento e código de segurança. O usuário pode utilizá-lo
para uma compra apenas. Para futuras compras, é preciso solicitar um novo”,
explica Assolini

Fale Conosco
Mande um WhatsApp